Cuidado dos pés

Cuidados com os pés das crianças

O corpo humano é como um quebra-cabeças. Com os pés não é diferente. Afinal, são 26 pequenos ossos formando esta estrutura que suporta muito peso e impacto sem dores ou desconforto, quando saudáveis.

OS PÉS NOS PRIMEIROS ANOS DE VIDA

Ao nascer, possíveis deformidades nos pés estão relacionadas à posição do bebê no útero da mãe. Nos primeiros meses de vida a criança passa a maior parte do tempo deitada e, sempre que a temperatura permitir, é aconselhável que fique descalço. Inclusive, até os dois anos de idade é recomendado que o bebê caminhe descalço para que estimule a musculatura dos pés, já que ainda estão em desenvolvimento. 

A formação óssea será semelhante a de um adulto a partir dos seis anos. Porém, só estará completa entre 14 e 20 anos de idade. 

CUIDADOS COM A ESCOLHA DOS CALÇADOS

É preciso que os pais fiquem atentos aos calçados dos pequenos. Os pés precisam estar confortavelmente acomodados e firmes, mas com espaço para que os dedos possam se movimentar – ao menos um centímetro de folga, como já falamos no post sobre a escolha dos tênis na volta às aulas

Há uma preocupação cada vez maior sobre o formato dos calçados. São eles que devem se adequar ao formato dos pés e não o contrário. Caso não estejam confortáveis, existe risco de provocarem deformidades permanentes. Também é preciso estar atento ao solado para que permita sentir as irregularidades do chão, mas que não seja tão fino.

Todos estes cuidados são importantes para estimular os reflexos nervosos que vão ativar a musculatura local, melhorar o equilíbrio, a postura e o desempenho funcional dos pés.

Para as meninas é preciso evitar calçados com salto, que prejudicam o desenvolvimento dos pés e da coluna vertebral, além de facilitar o surgimento de diversos outros problemas como unha encravada – em caso de bicos finos – e joanetes.

PROBLEMAS COMUNS NA INFÂNCIA

  • Pés planos ou chatos

As crianças têm maior tendência a desenvolver esta deformidade, que, muitas vezes, pode causar dificuldades de locomoção. Os arcos plantares – ou a curva dos pés – é formada entre dois e três anos de idade. Caso não ocorra, pode-se dizer que a criança tem os pés planos. Por isso, os responsáveis pela criança precisam estar atentos para prevenir que esta condição não se estabeleça para somente depois buscar tratamento.

  • Verruga plantar

São provocadas pelo vírus do HPV, que é contagioso e invisível. Nas crianças, elas costumam aparecer porque os pequenos não têm o sistema imunológico completamente desenvolvido. As verrugas costumam ser amareladas e pouco salientes, parecendo calos ou o conhecido “olho de peixe” e podem provocar dor e incômodo. É importante evitar que entrem em contato com tecido saudável. Ambientes compartilhados como piscinas de clubes, por exemplo, são vetores de disseminação do vírus.  

  • Pé de atleta ou frieira

Apesar de bastante comum em adultos, a umidade dos calçados e meias também pode provocar esta micose, que costuma surgir na planta dos pés e entre os dedos.

  • Bolhas

Elas são resultado do excesso de fricção local, que pode ser provocado por calçados apertados, calor, queimaduras, alergias ou doenças de pele. É recomendado que as bolhas não sejam furadas para que não haja risco de infecção. O local deve ser protegido até que a bolha seque sozinha e por completo.

  • Unhas encravadas

Geralmente as unhas encravadas são resultado de pressão ou algum traumatismo – queda de objetos e tropeções. Nós explicamos aqui sobre o que fazer para não sofrer com unhas encravadas.

Orientação e prevenção sempre serão os melhores remédios. Os pais precisam estar atentos. Além da escolha dos calçados, o corte das unhas das crianças podem ser o ponto de partida para alguns dos problemas citados acima. Além de tratar diversas patologias nos pés das crianças, o podólogo é o profissional indicado para instruir os pais sobre os cuidados com os pés dos pequenos. 

Na Clínica dos Pés você pode fazer uma avaliação gratuita para identificar possíveis problemas e receber sempre a melhor orientação. 

Deixe uma resposta